Quem tem medo de Isabel Jonet?

Quem tem medo de Isabel Jonet?

Goste-se ou não do estilo de Isabel Jonet, simpatize-se ou não com a pessoa, a verdade é que me custa a compreender a forma implacável e intelectualmente desonesta como a presidente de uma instituição tão meritória, como é o Banco Alimentar Contra a Fome, está a ser queimada nas redes sociais, os pelourinhos inquisitoriais hodiernos. É certo que actualmente os mandantes, aqueles que lançam o rastilho, são outros e muito mais sofisticados. Mas são igualmente implacáveis e servem-se de estratégias persecutórias muito semelhantes. Interrogo-me sobre os motivos que subjazem a estes levianíssimos julgamentos sumários de pessoas que têm uma intervenção social e cívica de inquestionável valor. E se aqueles que têm tendência para embarcar nas correntes irracionais que amiúde se geram nas redes sociais, acusando e rotulando irreflectidamente cidadãos civicamente empenhados, se dignassem ouvir com atenção as declarações de Isabel Jonet à Rádio Renascença? Será mesmo um crime ou algo digno de chacota nacional apelar aos desempregados para que não fiquem em casa e para que aproveitem algum do tempo livre que possam ter para se envolverem em actividades de voluntariado? A quem servem afinal de contas estes mediáticos “faits divers” em torno de Isabel Jonet?

Ana Maria Ramalheira

About author

Related Articles

Deixar uma resposta